Reino de Deus - O que significa "reino" na Bíblia? É apenas uma "condição do coração" OU é um governo?

Quando se fala "reino de Deus", ou "reino dos céus", as pessoas imaginam coisas diferentes.

- Uns acham que seria uma condição do "coração", que deixaria as pessoas CONTENTES, por que estariam "possuídas" dos ensinamentos de Jesus em seus "corações" e isso faria com que vivessem felizes e sempre procurassem fazer o que Deus gostaria que fizessem;

- Outros ACHAM que um "reino", na Bíblia, significa um território governado por um Rei (um reino seria equivalente a um GOVERNO).

O que vocês acham?

2 Antworten

Bewertung
  • vor 4 Jahren
    Beste Antwort

    Eu acredito que o Reino de Deus é em nós,na nossa consciência,mas tb acredito que Deus sendo o Criador de todas as coisas e Aquele que é o Dono de toda ciência e sabedoria,certamente será eternamente Governante de toda vida.

  • vor 4 Jahren

    Minha opinião é a de que um "reino", na Bíblia, sempre significou um GOVERNO.

    Os judeus sempre pensaram assim.

    Quando Jesus lhes falava no "Reino dos Céus, ou no Reino de Deus" (Mateus 10:7,8), eles sabiam que se estava falando de um GOVERNO, semelhante ao reino que já haviam tido, nos dias de Salomão.

    Salomão foi o PRIMEIRO rei "filho de Davi" e, durante o seu governo, Israel era considerado como o "Reino de Deus", na Terra, pois todos viviam com PAZ e fartura, “debaixo de suas videiras e figueiras”, conforme diz 1 Reis 4:25 (compare com Miqueias 4:4 e Zacarias 3:10).

    Depois da divisão de Israel, o reino de Judá, que era dirigido pelos "filhos de Davi", foi destruído por Nabucodonosor II, por volta de 600 a.C.

    Porém os judeus sabiam que, no FUTURO, viria outro rei "filho de Davi" e lhes RESTAURARIA o reino.

    Foi por isso que os apóstolos perguntaram para Jesus, SE era naquele tempo que ele "restauraria o reino para Israel" (Atos 1:6).

    Como Cristo também era um "filho de Davi" (Mateus 12:23), PENSARAM que ele recuperaria o reino para Israel e que, depois, VOLTARIAM a ter aquela glória que tiveram nos dias de Salomão, quando eram o povo que mais se destacava na Terra.

    Assim, quando Jesus disse que "o (seu) reino NÃO é deste mundo" (João 18:36), quis dizer que NÃO tinha nada a ver com a administração dos "GOVERNOS deste mundo", pois o seu REINO era outro, que só seria implantado no futuro, QUANDO ele "voltasse" (João 14:18,19 - Mateus 24:3-14,29-31 - Marcos 13:32).

    Jesus sabia que a AUTORIDADE dos "reinos deste mundo" é OUTRA, ou é daquele que havia lhe OFERECIDO "todos os reinos do mundo” (Lucas 4:5,6 – 2 Coríntios 4:4).

    Ele só poderia tê-los "oferecido" a Jesus, se fosse o "DONO" deles.

    Jesus reconheceu a autoridade desse opositor de Deus.

    Disse claramente que ele era o “príncipe (ou o governante) deste mundo” (João 12:31).

    Foi por isso que Jesus RECUSOU quando lhe ofereceram o cargo de REI (João 6:15).

    Ele sabia que o mundo dos seus dias já tinha OUTRA autoridade (1 João 5:19), mas disse que "NÃO tinha nada a ver com ele" (João 14:30).

    Essa RECUSA de uma participação na administração, ou na POLÍTICA do mundo, deveria servir de EXEMPLO aos seguidores de Cristo, pois SE Jesus não participou de cargos políticos (como o de Rei), os cristãos deveriam seguir o seu EXEMPLO e, por isso, NÃO poderiam participar na Política também (1 Pedro 2:21).

    O próprio Jesus falou que tanto ele como seus seguidores “NÃO eram deste mundo”, como diz João 18:36 e 17:14-22.

    NÃO eram deste mundo, por que seriam “cidadãos do Reino de Deus”, ou cidadãos de OUTRO mundo.

    Por serem cidadãos de outro Reino, teriam de viver como ESTRANGEIROS (ou como forasteiros ou como residentes temporários) na Terra, pois seriam como se fossem de OUTRA nação, ou de OUTRO país, como o apóstolo falou em 1 Pedro 2:11-17.

    Um estrangeiro pode "trabalhar, estudar e se divertir, etc.", no país onde vive, MAS não pode participar em suas GUERRAS nem nas suas POLÍTICAS (ou nas administrações de seus governos).

    Portanto, quando Jesus disse "meu reino NÃO é deste mundo" (João 18:36), quis dizer que tanto ele como seus seguidores NÃO deveriam se envolver com os negócios dos governos políticos "deste mundo", pois os cristãos seriam cidadãos de OUTRO reino, que é o Reino de Deus, que, ao que PARECE, será implantado aqui na Terra em breve, nos NOSSOS DIAS (Mateus 24:42 – Lucas 21:24-28 – Apocalipse 11:18).

    Por que Jesus veio na primeira vez?

    Jesus veio para dar a sua vida carnal em sacrifício (Mateus 20:28 – 1 Timóteo 2:5,6), em troca da vida de Adão (Romanos 5:12-19), mas veio também para MOSTRAR como seriam as coisas no Reino de Deus.

    A Bíblia diz que muitas coisas aconteciam como “figuras”, ou como SEMELHANÇAS, do que iria acontecer no FUTURO (1 Coríntios 10:11 – Romanos 15:4).

    Assim, TUDO aquilo que ele e seus apóstolos fizeram, como esclarecimentos, alimentações (Lucas 9:12-17), CURAS (Mateus 15:30), ressurreições (Mateus 10:7,8), etc., etc., seria REPETIDO, quando voltasse, mas na sua “volta” ainda seria melhor, pois todas aquelas coisas NÃO seriam feitas apenas em Israel e sim no mundo todo.

    Portanto, parece que o Reino de Deus, de qual a Bíblia fala, é o REINO (ou o governo) que Deus prometeu há muito tempo, que seria implantado na Terra, DEPOIS que Cristo voltasse.

    Cristo seria o REI no planeta todo, associado com seus apóstolos e discípulos (João 14:1-3 – Lucas 22:29,30) e REINARIAM desde os Céus sobre a Terra (Apocalipse 5:10).

    Seria um Reino que eliminaria e SUBSTITUIRIA todos os outros reinos humanos (Daniel 2:44), mas que NUNCA mais acabaria.

    Precisaria de alguns “ajustes” ainda, durante um certo tempinho (Apocalipse 20:2,3), para que TODOS pudessem ter uma “segunda chance”, por meio da ressurreição (João 5:28,29 – Atos 24:15 – Mateus 12:32)

    Após esses ajustes, sob o comando de Cristo, teria um julgamento final (Hebreus 9:27).

    Depois, seriam só alegrias para os que fossem aprovados, pois “NÃO haveria mais morte nem clamor nem dor” (Apocalipse 21:1-4).

    Os sobreviventes estariam vivendo na “NOVA terra” (2 Pedro 3:13 – Mateus 5:5), onde tudo VOLTARIA a ser como Deus havia PROJETADO desde o início (Gênesis 1:28-31), com todos vivendo com muito AMOR, paz e harmonia, inclusive os animais (Isaías 11:8 – Miqueias 4:1-4).

    Parece que este é o “Reino de Deus”, de qual a Bíblia fala (João 8:32 e 17:3,17 - Atos 17:11 e 20:20).

    Quelle(n): Bíblia e História
Haben Sie noch Fragen? Jetzt beantworten lassen.